Google já removeu mais de meio bilhão de links piratas em 2016

July 19, 2016

De acordo com dados analisados pelo TorrentFreak, o Google já removeu de seus resultados de busca mais de quinhentos milhões de links a filmes, textos e músicas protegidos por direitos de monopólio intelectual. A remoção de links é feita pela empresa em resposta ao DMCA - Digital Millenium Copyright Act, uma leu americana que criminaliza a disponibilização online de conteúdos desse tipo.

 

O número representa uma espécie de recorde, já que a empresa levou o ano todo para atingir essa marca em 2015. Caso o ritmo de remoção de links se mantenha, é provável que o Google chegue a remover mais de um bilhão de links "piratas" até o fim de 2016.

 

Segundo a empresa, mais de 98% dos links reportados como "piratas" de fato contém infrações a leis de monopólio intelectual e são removidos. Um documento publicado pela empresa (pdf), no qual ela explica como combate a "pirataria", sugere que todo o processo de remoção de links leva apenas cerca de seis horas atualmente. Isso pode ter contribuído para o aumento enorme de solicitações de remoções de links nos últimos anos, que pode ser visto no gráfico abaixo:

 

 

 

Acima, é possível ver que o número de solicitações de remoções de links que a empresa processa por semana mais que quadruplicou nos últimos quatro anos. Para o Google, esses dados, junto com a agilidade em lidar com essas solicitações, mostram que o sistema funciona.

 

"Conforme a internet segue crescendo rapidamente, e como novas tecnologias tornam mais rápido e barato para que os detentores dos direitos e agentes da lei detectem essas infrações, podemos esperar que esse número continue a crescer", diz a empresa.

 

Insatisfeitos

 

No entanto, segundo o TorrentFreak, mesmo a rapidez de resposta do Google não é suficiente para satisfazer os detentores de monopólios intelectuais sobre filmes, música e textos. Pouco tempo depois da publicação do relatório do Google, a indústria musical britânica desprezou o documento.

 

Geoff Taylor, o CEO do grupo BPI (da indústria fonográfica britânica), manteve uma postura contrária ao buscador. "Embora nós nos alegremos com as medidas que o Google já tomou até agora, ele ainda é um dos principais possibilitadores da pirataria na internet", argumentou.

 

Diversas medidas contrárias a pirataria já são utilizadas no Google e no Youtube para satisfazer os interesses de executivos das indústrias fonográfica e cinematográfica. O Reino Unido, contudo, tem uma postura particularmente reacionária com relação a crimes contra lei de monopólio intelectual, chegando a cogitar impor penas de até 10 anos de cadeia por infrações dessas leis.

 

Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/noticia/google-ja-removeu-mais-de-meio-bilhao-de-links-piratas-em-2016/60337

 

Please reload

Posts Em Destaque

Suporte Técnico em Informática

September 12, 2019

1/3
Please reload

Posts Recentes

September 12, 2019

September 4, 2019

August 23, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Horário de atendimento.

Segunda a Sexta: 8h as 18h

Copyright © 2016 Tecnophar. All Rights Reserved. Designed by Piuu