Nova operadora levará banda larga para áreas sem estrutura

July 4, 2016

São Paulo – Os brasileiros terão uma nova opção de internet banda larga a partir desta sexta-feira, 1º de julho, com a HughesNet. Oferecida pela empresa americana Hughes, a conexão é de alta alta velocidade e via satélite. Inicialmente, ela chega aos estados de São Paulo e Minas Gerais, mas promete estar em outros 19 estados até setembro. Em 2020, se espera que a cobertura esteja em todo o território nacional.

 

Diferentemente de outras empresas de telecomunicações, a Hughes não tem foco em grandes centros urbanos. “O nosso objetivo é resolver uma parte do problema da exclusão digital”, explica Rafael Guimarães, presidente da Hughes no Brasil, no evento de lançamento.

Segundo ele, algumas pessoas querem pagar por acesso à internet, mas vivem em áreas sem estrutura de conexão. "Nós vamos dar banda larga para quem pode pagar e não tem o serviço."

 

De acordo com o estudo encomendado pela Hughes, 54% dos acessos de internet nos locais onde a empresa irá operar são feitos por uma tecnologia inferior à que a empresa oferece. Ademais, 43% dos entrevistados afirmam que o serviço de internet fixa não está disponível no local onde moram.

 

Guimarães explica que algumas regiões que serão atendidas pela companhia contam apenas com conexão via rádio – que é, geralmente, lenta e cara. "Nós vamos oferecer um serviço de qualidade com um preço justo. Isso se deve à tecnologia da banda ka, uma faixa de operação que reusa frequência e utiliza otimização celular para diminuição de custos."

 

No entanto, os valores apresentados pela Hughes não são tão baixos. O plano residencial de 10 mega sairá por 249,90 reais, o de 15 mega por 349,90 reais e o de 20 mega por 449 reais. Além disso, o consumidor terá que pagar uma taxa de adesão de 359 reais.

 
Limite de dados

 

A banda larga da Hughes terá limite de franquia de dados. No plano de 10 mega são 15 GB por mês para a navegação e 20 GB extra para utilização entre 00h e 7h. No de 15 mega são 20 GB durante o dia e 30 GB de madrugada, e no de 20 mega são 25 GB pela manhã e 40 GB durante a madrugada.

 

Se o consumidor exceder a franquia contratada, terá a velocidade da conexão reduzida para 500 kbps. Outra opção é comprar um pacote de dados adicionais de 1 GB, que sai por 29,90 reais. O presidente da Hughes afirmou que é impossível oferecer o serviço sem limitar o uso.

 

“Se não tiver franquia, vira terra de ninguém. É uma injustiça com os clientes que usam menos dados do que outros."

 

Recentemente, outras operadoras de telecom iniciaram uma polêmica com a possibilidade de corte de conexão depois que o limite de dados é ultrapassado. AAnatel disse que vai ouvir a população sobre a adoção do modelo.

 

Quanto à velocidade, Guimarães afirma que a empresa irá oferecer um pouco acima do mínimo exigido pela Anatel. Desde novembro de 2014, a agência exige que as prestadoras garantam mensalmente, em média, 80% da velocidade contratada pelos usuários.

 

Fonte: http://exame.abril.com.br/tecnologia/noticias/nova-operadora-levara-banda-larga-para-areas-sem-estrutura

 

Please reload

Posts Em Destaque

Suporte Técnico em Informática

September 12, 2019

1/3
Please reload

Posts Recentes

September 12, 2019

September 4, 2019

August 23, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Horário de atendimento.

Segunda a Sexta: 8h as 18h

Copyright © 2016 Tecnophar. All Rights Reserved. Designed by Piuu